terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Deuses

"...deuses fecundos e deuses infecundos... que de amor se preenchem e que de amor se entregam... estados puros que nos abraçam em momentos de paz onde o líbido não reconhece o corpo e a alma nele se desfaz... nesse puro amor de ávidos sentidos onde não existe a dor senão apenas a do despojar de tudo, onde o nada surge no seu esplendor como uma flor, abrindo-se e fechando-se ao mesmo tempo... nem só de viriatos vive a mulher... a loucura é preciso, a insanidade está no siso e no riso... apuram-se as palavras para designarem amar... amar não se designa, amar não se resigna, amar não se digna, amar nem sequer é uma insignia, amar é um estado de alma onde, na verdade, se fundem os viriatos que nem são homens nem mulher... são apenas o desejo de o ser..."

2 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

dos deuses que aianda possam existir.....



contra a insanidade.




bom ano. sim.




abraço.

Dark Hero33 disse...

e nunca deixarão de existir.

Partilhado na minha pag.do face.

Feliz Sabado
Beijinhos
Susana