quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Onde me escondo

"...na incerteza de um amor naufragado... nas mansas águas do teu rio revolto... em densas brumas de vontades ... ousei olhar a minha alma como dona da minha certeza... na efémera busca da eterna beleza... no olhar terno de teus lábios... ou no beijar ardente de teus olhos... deleitado na ânsia da posse... emparedei-me dentro do meu próprio ser... ousei usá-lo como armadura contra o meu medo... contra o medo desmedido de te perder... mas imbuído de todas as forças... descobri-me perto do teu corpo... e me lancei completo e sem cansaço... nos teus braços abertos ao abraço... que tanto busco como o meu único porto..."

2 comentários:

margoh werneck disse...

Importante somos todos nós,
os que acreditamos nos afetos,
e na força que um abraço contem!!

Lindo texto.

beijos

disse...

Foi com prazer que entrei neste blog, porque primeiro entraste no meu...e este é 1000 vezes mais bonito que o meu.
Tanto que te peço ajuda.
Como faço para colocar as fotos em slideshow?

Um abraço...

E esta prosa a que aqui deixo este comentário..é excelente, como os outros que li.